A primeira confraria de vinhos do Brasil
fundada em 1980


A safra 2019. Boas notícias para os amantes de Bordeaux

Por Aguinaldo Záckia Albert

 

Segundo notícias da CIVB (Conseil Interprofissionnel du Vin de Bordeaux), a safra de 2019 será muito boa e será lembrada por muito tempo. “Os vinhos serão muito agradáveis para serem bebidos rapidamente, e é isso que o mercado procura”, afirma sem hesitação o sr. Bernard Farges, presidente da entidade. “O consumidor não precisará aguardar 10 ou 15 anos nem ter uma cave para guardar esses vinhos. Mas, evidentemente, aqueles que o desejarem poderão encontrar também cuvées de grande guarda”.

Para os tintos do Médoc, e também para algumas outras sub-regiões, deverão se sair melhor os vinhos de terroirsque se caracterizam por oferecer vinhos mais precoces, afirma o enólogo Antoine Médeville. Em resumo, na chamada margem esquerda, “encontraremos vinhos de ótima acidez fruto de fermentações maloláticas, com grande frescor e bom corpo, apesar dos rendimentos serem menores do que a média histórica”.

 

Já sobre os vinhos da Margem Direita, segundo a enóloga Cécile Dupuis, existem “dois estilos diferentes: aqueles que tiveram suas uvas colhidas antes das chuvas de 21-22 de setembro e os posteriores. As precipitações foram boas para baixar o grau alcoólico dos vinhos e pôr em destaque alguns vinhedos que haviam sofrido muito com o estresse hídrico do verão”. A parte aromática desses vinhos é expressiva, o equilíbrio entre álcool e acidez é perfeito e os vinhos terão um ótimo frescor, sem que se perceba que o verão tivesse sido bem quente.

 

Quanto aos vinhos brancos, pode-se afirmar que todas as cepas desse ano – Sauvignon Blanc, Sémillon, Muscadelle — foram bem. São vinhos que apresentam muita estabilidade e equilíbrio, o grau alcoólico não é muito alto, e as fermentações são bem nítidas e francas. A trama de aromas é bem presente, mostrando uma paleta de aromas plena de frutas cítricas e exóticas bem explosiva.

 

Os chamados vinhos licorosos (Sauternes, Barsac, Cerons, Cadillac, Loupiac, Sainte-Croix-Du-Mont) tiveram uma safra com boa quantidade de uvas aliada a uma grande qualidade aromática. Tivemos então vinhos bem frutados com aromas confitados, lembrando frutas cítricas, marmelo e damasco.

 

Como se vê, são ótimas notícias para os amantes dos vinhos da mais prestigiosa região produtora do mundo.

 

Aguinaldo Záckia Albert é ex-presidente da Sbav-SP e proprietário do site Degustadores sem Fronteiras (www.degustadoresemfronteiras.com.br). É formado pela École du Vin de Bordeaux.

 

Contato: zackia.albert@dsf.net.br

Cadastre o seu e-mail para receber as notícias da SBAV-SP.

Por favor, assinale: