A primeira confraria de vinhos do Brasil
fundada em 1980


O mercado en primeur de Bordeaux deste ano

Por Aguinaldo Záckia Albert

As boas notícias de Bordeaux continuam chegando. Depois da informação dada pelos produtores e críticos de vinho de que a safra de 2019 foi de alto nível, os negociantes confirmam agora que que os preços para venda desses vinhos en primeur baixaram significativamente. À quelque chose malheur est bon, diz o ditado otimista francês. Ou seja, a desgraça da pandemia mundial serviu pelo menos para tornar mais acessíveis aos bolsos dos amantes desses maravilhosos crus.

En primeuré a expressão francesa que designa o mercado futuro dos vinhos, principalmente de Bordeaux. Trata-se de um mercado muitas vezes milionário que atrai a atenção de investidores e apreciadores de todo o planeta. Os vinhos são degustados ainda nas barricas, antes de serem engarrafados, anos antes de serem vendidos ao público. Essa avaliação acontece na primavera do ano seguinte à última safra, e é feita por experts e críticos de prestígio mundial. Serve de referência para os negociantes e brokers definirem seus preços. Serve também para capitalizar os produtores, que costumam negociar seus produtos ainda com os vinhos estocados, pois recebem dos compradores uma boa parcela do valor (cerca de 30%) para “fazer caixa” e se manter até que os vinhos sejam efetivamente vendidos em garrafas e entregues aos comerciantes dois anos após essa avalição. Muitos colecionadores e aficionados também entram nesses leilões a fim de conseguir preços melhores para abastecer suas adegas.

Pois bem, leio agora a avaliação do abalizado crítico norte-americano James Suckling, tido como o sucessor do famoso Robert Parker, que recomenda vivamente a compra en primeur dos crus bordaleses da safra de 2019, quer pelas suas qualidades, quer pelos preços atrativos.

Segue abaixo a sua lista das melhores opções de compra:

  1. Malescot-St.Exupéry – AOC Margaux
  2. D’Issan – AOC Margaux
  3. Phélan Ségur – AOC Saint-Esthephe
  4. Giscours – AOC Margaux
  5. Branaire-Ducru – AOC Saint-Julien
  6. Faugères – AOC Saint-Emilion
  7. Haut-Bages – Libéral – AOC Pauillac
  8. Ferrière – AOC Margaux
  9. Malartic – Lagravière -AOC Pessac-Léognan
  10. Batalley – AOC Pauillac

Mas é necessário se manter vivo para poder bebê-los nos próximos anos. Alguém se habilita?

Aguinaldo Záckia Albert é ex-presidente da Sbav-SP e proprietário do site Degustadores sem Fronteiras (www.degustadoresemfronteiras.com.br). É formado pela École du Vin de Bordeaux.

Contato: zackia.albert@dsf.net.br

Cadastre o seu e-mail para receber as notícias da SBAV-SP.

Por favor, assinale: