A primeira confraria de vinhos do Brasil
fundada em 1980


O vinho do mês: Venegazzú Rosso Della Casa 2007 – IGT Colli Trevigiani

4882079CF5F8D-B82F-4CC0-9EF1-D32CE29C5E3920131023144216
A história da região do Veneto remonta à época em que os Etruscos ali desenvolviam técnicas agrícolas com certo discernimento, aproximadamente 700 aC. Nessa época consta que já se praticava o cultivo da videira com subseqüente produção de vinho. Relatos baseados em estudos arqueológicos, dão conta de descobrimentos fósseis de rochas marcadas pela impressão de folhas e inflorescência de videiras cuja idade remonta a milhões de anos.
Com o advento do Império Romano a atividade se desenvolveu ainda mais tornando conhecido e famoso o vinho da região. Porém, como de resto, nas demais regiões vinícolas da Europa, adveio a invasão dos bárbaros, levando a atividade à estaca zero. Nos séculos sucessivos a atividade permaneceu estagnada, vindo a renascer por volta de 1000, sobretudo sob a égide da administração desenvolvida pela “Sereníssima República di Venezia”.
Dai para frente houve crescente desenvolvimento da atividade não sem sofrer alguns percalços como o dramático inverno de 1709 que praticamente dizimou as videiras da região obrigando a reposição total. Isso tudo sem deixar de mencionar o desastre da “phylloxera” por volta de 1865. O perfil geográfico é ondulado e de altura decrescente desde os altos dos Alpes até o nível do mar Adriático. Seu terreno e ocupado em 29% por área montanhosa; 14% por colinas e uma extensa área plana de 56%. A região é rica de rios e lagos constituindo excelente substrato para a agricultura que vem a se constituir em sua principal atividade. São dignos de citação os rios: Pó – Piave – Mincio e Tagliamento além do lago de Garda. Ao solo de rochas calcárias com exemplares graníticos se segue uma grande extensão de depósito sedimentar aluvial. O clima varia do continental ao de influência marítima à medida que se aproxima do litoral, o mesmo se dizendo em relação à aproximação do Lago de Garda.
As principais regiões são: Verona, Vicenza, Padova, Treviso e Venezia.
TREVISO – É uma das grandes produtoras do Veneto, dedicada principalmente à produção de um dos mais conhecidos e atuais vinhos da Itália, ou seja, o PROSECCO. Abrange uma faixa de colinas integrada por Montello e Colli Asolani, destacando-se as conhecidíssimas áreas de CONEGLIANO e VALDOBBIADENE, além de VITTORIO VENETO. A grandde cepa da região é sem duvida nenhuma a uva PROSECCO, hoje conhecida por GLERA, mas destacam-se ainda os vinhos produzidos com cepas francesas como Cabernet Sauvignon e Merlot, além de outras brancas. Entre eles, um vinho famoso chamado VENEGAZZÚ com corte bordalês de Cabernet Sauvignon e Merlot, e um branco com Chardonnay.
AZIENDA AGRICOLA CONTE LOREDAN GASPARINI
Importante vinícola, fundada pelo Conte Piero Loredan, descendente direto do Doge di Venezia Leonardo Loredan, que está localizada ao norte de Veneza na Riviera de Montello no coração de Treviso, zona de vocação histórica na produção vinícola. Em 1973 a propriedade passa pra Giancarlo Palla que implementa sofisticado progresso utilizando cepas francesas para produzir vinhos de elevado grau de qualidade comparável aos melhores do mundo, inclusive com os grandes de Bordeaux, confirmando o alto potencial da região. A produção amparada por energia de fonte renovável se baseia em condições de agredir o menos possível a natureza. Montello possui relevo colinar, constituído de terra roxa incorporando calcário, argila em perfil granítico. A vegetação natural oriunda do final do Mesolítico se estabiliza no Neolítico predominando o carvalho, com desenvolvimento vigoroso sofrendo somente por volta de 1797 no período do reinado da Sereníssima di Venezia quando sofre desmatamento devastador que virá a se refrear somente após o domínio napoleônico.
TENUTA DI VENEGAZZÚ – VENEGAZZÚ ROSSO DELLA CASA 2007
Localizada no coração da Azienda é onde nasce o famoso Venegazzú Rosso Della Casa, composto por vinhedos de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot e Malbec em torno da majestosa sede na Villa Spineda arquitetada pelo famoso F.M.Preti, de incomparável beleza. Aí é produzido o vinho considerado o mais Bordeaux dos vinhos italianos a ponto de ser citado em publicação francesa sob o título de ”100 Vins de Légende” figurando entre os cem vinhos do mundo considerados lendários.
O vinho adormece em barricas de carvalho francês de 25 e 50 hl por 26 meses sendo guardado em garrafas por mais um ano antes de ser comercializado. Teor alcoólico de 13,5 % e classificado como IGT COLLI TREVIGIANI.
ANÁLISE VISUAL – Vermelho rubi brilhante.
ANÁLISE OLFATIVA – Fruta madura cheia e voluptuosa, centrada em cassis, amora e cereja, irradiando notas florais. Exibe ainda leve caráter herbáceo e de especiarias. Com a evolução dos aromas nota-se toques tostados e de tabaco.
ANÁLISE GUSTATIVA – Na boca o comportamento é equilibrado com taninos finos e elegantes associados à acidez vibrante além de agradável mineralidade. O corpo é médio para encorpado proporcionando bom volume, com final longo e sedutor.

AVALIAÇÃO: 92/100
PREÇO: R$ 162,00 – IMPORTADORA WINEBRANDS – 3016-3421

Saúde!
Daniel Pinto – danipin@uol.com.br

 

PopUpNewsletterSBAVSP

Cadastre o seu e-mail para receber as notícias da SBAV-SP.

Por favor, assinale: