A primeira confraria de vinhos do Brasil
fundada em 1980


Encontro Mistral: Um Exemplo a ser Seguido

Por Rodrigo Mammana. 

mistral2

 

Estive ontem no Encontro Mistral, evento do mais ato nível e obrigatório para qualquer enófilo que deseja aprofundar seus conhecimentos ( tanto práticos quanto teóricos) no mundo do vinho. São raríssimas as ocasiões onde temos a oportunidade de conversar diretamente com os proprietários, diretores ou enólogos das vinícolas, e mais raro ainda com todos no mesmo local, acessíveis, e o mais importante: Todos produtores consagrados e reconhecidos internacionalmente como representantes da excelência no que fazem.

Conversei diretamente com o rei do Barbera , Coppo e compreendi as diferenças de terroir da região e pude provar o Mondaccione, um vinho de Langhe da safra 2004 elaborado 100% com a desconhecida casta Freisa e de qualidade surpreendente. Degustei os deliciosos rieslings do Dr. Burklin Wolf, um show de elegância e depois conheci os excelentes albariños do Pazo Señorans, inclusive o Selecion de Añada 2006, um incrível vinho que ficou em contato com as leveduras por mais de um ano. A proprietária pôde me explicar as diferenças básicas entre os alvarinhos do Minho e os das Rias Bajas.

 No disputado estande da Bodegas Vega Sicilia fiquei por dentro das novidades, detalhes sobre seus vinhos da Rioja enquanto provava os fantásticos Pintia, Alión e os Tokay Oremus . Conheci os sublimes vinhos de Faiveley apresentados pela simpática proprietária, tive uma grata surpresa com toda a linha do Tenuta di Capezzana, surpreendentemente bons com destaque para o “804”, vinho de excepcional qualidade. Os Gruner Veltliner austríacos de Wilhelm Bründlmayer, muito complexos, minerais e elegantes também me encantaram bastante. Esta uva está cada vez mais respeitada na Europa, por aqui ainda é um pouco desconhecida.

Provei os incríveis Pinot Noir de Paul Hobbs e soube detalhes de seu novo projeto de Riesling em Finger’s Lake em parceria com um grande produtor do Mosel. O sempre competente produtor Daumas Gaussac, do Languedoc, apresentou uma linha bastante consistente com destaque para um Picpoul bastante fresco e com ótimo preço.Enquanto René Barbier, do Clos Mogador posava para fotos com algumas tietes ( foi tratado como uma celebridade pelas moças), degustei suas obras primas do Priorato. A intensidade e complexidade do branco me impressionou muito. Finalizei minha jornada com uma longa conversa com Dominic Symington enquanto bebia seus Porto maravilhosos, tendo ainda a oportunidade de presencia-lo ao final do evento saboreando com um belo sorriso no rosto e os pés para cima, seu vinho branco mais simples, geladinho e sem a mínima pompa. Um dos homens mais respeitados do mundo mostrando qual o espírito que o verdadeiro amante do vinho deve ter.

dominic

Não é todo dia que vemos tantas lendas do vinho reunidas informalmente, dispostas a conversar e esclarecer dúvida com simpatia em um ambiente sem tumulto. Ciro Lila conseguiu mais uma vez dar uma aula de como se organiza um evento de maneira impecável .

Parabéns a toda equipe Mistral, eventos assim são raríssimos não apenas no Brasil, mas certamente em qualquer lugar do mundo. Já estou aguardando o próximo!

 

PopUpNewsletterSBAVSP

Cadastre o seu e-mail para receber as notícias da SBAV-SP.

Por favor, assinale: