A primeira confraria de vinhos do Brasil
fundada em 1980


O VINHO DO MÊS: DAISY ROCK PINOT NOIR 2008

daisy
MARLBOROUGH – NOVA ZELÂNDIA

A primeira região vinícola da Ilha do Sul na Nova Zelândia é Marlborough locada ao norte, nos vales dos rios Wairau, Brancott e Awatere. Abarca 40% dos vinhedos da NZ. Seu “status” é de “Capital do Vinho” da NZ, ou “País da Sauvignon Blanc”, mas trabalhando com grande propriedade também a Pinot Noir embora a pátria desta na NZ esteja localizada no extremo sul na região de Central Otago. Trata-se de uma faixa litorânea de terra longa e estreita, protegida a oeste por altas montanhas contra os rigores dos ventos e chuvas fortes do oeste; a leste é banhada por um oceano de águas frias que exerce forte influência marítima, afastando geadas e mantendo temperaturas amenas mesmo no verão. No final do verão e início de outono a temperatura máxima dificilmente ultrapassa os 20oC descendo à noite para os 5oC, exibindo portanto, grande amplitude térmica.
O solo é constituído por um perfil aluvial com abundancia de pedras, alcalino pela presença de calcário, e faixas argilosas. Em resumo oferece um solo pobre com uma drenagem eficiente obrigando a planta a vegetar com a dosagem suficiente de água, contribuindo para o enriquecimento do fruto em açúcar por ocasião do amadurecimento. Além disso, as pedras oferecem especial condição para manutenção e distribuição do calor.
A combinação de clima e solo molda o “terroir” perfeito para o desenvolvimento de cepas brancas, sobretudo Sauvignon Blanc e tintas representadas principalmente pela Pinot Noir. Não por acaso, são conhecidas como variedades “nacionais” da Nova Zelândia, e seduzindo o paladar dos consumidores espalhados por todo o mundo. Pode-se dizer que o Sauvignon Blanc é sem dúvida o mais característico dos vinhos da Nova Zelândia, combinando sua textura complexa traduzida por um mosaico de aroma frutado e floral, combinado com acidez e frescor inconfundíveis. Também no mesmo sentido, a Pinot Noir pode ser considerada como o mais notável exemplar do Novo Mundo, fazendo sombra aquele da Borgonha. Além disso, cultiva Pinot Gris, Gewürztraminer, Sémillon, e, uvas tintas como Cabernet Sauvignon, Merlot, etc, dedicando-se com especial atenção aos espumantes.

MAVEN WINES
O nome Maven representa uma ferramenta de informática e empresa ligada a esse setor, mas no nosso caso diz respeito a uma singular vinícola da Nov a Zelândia criada por Bob Paton e seu filho Daniel, no coração da mais respeitada região da ilha do sul, Marlborough, que iniciou as atividades em 2003 tendo colhido a primeira safra em 2005. Como já mencionado, a região é famosa pelos seus brancos espetaculares de onde saiu o vinho de Sauvignon Blanc que encantou o mundo com sua riqueza aromática nos anos 1990. A vinícola situa-se em Cravens Road, localização de encantamento paisagístico incrível bem ao lado de Richmond Range às margens do Rio Wairau um dos mais importantes da região junto com Brancott e Awatere. Apoiada pela condição de “terroir” especial como já descrito no tópico anterior Bob Paton constrói magníficos vinhos Premium dedicados às cepas brancas como Sauvignon Blanc, Gewürztraminer, Riesling, Semillon, Pinot Gris, etc e, como não poderia deixar de ser, também de Pinot Noir, cultivar que acompanha as brancas na preferência por climas amenos. Além disso, trabalha de forma natural com importante respeito ao meio ambiente, fazendo parte de sociedade que visa o trabalho promovendo práticas ambientais sustentáveis, Sustainable Winegrowing New Zealand com normas que evitam riscos de contaminação do solo. Cercado por todos esses fatores, não admira o sucesso alcançado por seus vinhos que devem prosseguir em rota crescente para um futuro ainda mais vitorioso aliado à técnicas de baixa produção e excelente qualidade.
DAISY ROCK PINOT NOIR 2008
O vinho é fermentado pelo trabalho de leveduras selvagens, ou melhor dizendo, naturais, sob controle de temperatura. Passa por maloláctica em barricas de carvalho francês de primeiro e segundo uso, ai repousando até o momento do engarrafamento. Alcança 13,5 % de álcool.
ANÁLISE VISUAL – Apresenta elegante rubi translúcido e brilhante.
ANÁLISE OLFATIVA – Irradia frutado copioso lembrando, sobretudo, morango, cereja e framboesa em cativantes alternâncias. Notas florais enfeitam o conjunto às quais se aliam toques de baunilha e discreto tostado.
ANÁLISE GUSTATIVA – Na boca mostra-se intenso e provocante graças ao equilíbrio de taninos macios e acidez vibrante. O corpo é médio marcando boa presença e temperamento agradável, incitando à nova experiência. O final é predominantemente frutado.

AVALIAÇÃO: 90/100
PREÇO: R$ 178,00 – IMPORTADORA VINÍSSIMO -4195-5554

Saúde!
Daniel Pinto – danipin@uol.com.br

PopUpNewsletterSBAVSP

Cadastre o seu e-mail para receber as notícias da SBAV-SP.

Por favor, assinale: